Vôlei Praia

Papais da quarentena, Oscar e Thiago transformam experiência com suas bebês em inspiração

Depois de uma quarentena repleta de noites sem dormir e muito amor com suas filhas recém-nascidas, dupla espera iniciar temporada com bom resultado na bolha de Saquarema

16/09/2020 15:24 Por: Ace Esportes e Entretenimento
Oscar e Thiago compartilham momentos em família desde que retornaram aos treinos. Fotos: Arquivo pessoal
Todo esportista de alto rendimento sentiu um grande baque com a quarentena imposta pela pandemia do novo coronavírus. Agora imagine ainda viver neste período, e pela primeira vez, a experiência de ser pai. Foi exatamente o que viveram Oscar e Thiago. Parceiros no vôlei de praia, eles também mostraram entrosamento fora de quadra e, agora, dividem dicas de treinos, marcações de jogadas e dicas sobre como é lidar com uma bebezinha dentro de casa. Sem dúvida, uma inspiração e tanto para iniciar uma temporada atípica em busca de bons resultados.

Em momentos diferentes da pandemia Oscar e Thiago conquistaram a maior vitória de suas vidas. Enquanto o primeiro vibrou com a chegada de Maria Eduarda em abril, o outro comemorou o nascimento de Bia há pouco, em setembro. Nesse meio tempo vieram as medidas de flexibilização, retorno aos treinos e todos os protocolos de segurança a serem adotados. Além disso, uma mudança importante: os dois passaram a trocar não só informações sobre viradas de bola, contra-ataques e estratégias de jogo, mas também dicas e experiências sobre a aventura de criar a primeira filha.


“O assunto não poderia ser diferente com o Thiago. Entre um comentário do "passe e levante" vem um comentário de como foi a noite, se tem dormido bem, se está trocando a fralda... Vem a pergunta de como está a Bia e a Bruna e assim vai. Como a Duda veio primeiro, consigo passar algumas dicas que podem ser úteis para ele”, revelou Oscar.

Os dois voltaram a treinar há cerca de dois meses e mesmo com todo o papo de fraldas e mimos tratam também, e muito, de vôlei. Tudo para chegar bem na primeira etapa da temporada 20/21 do Circuito Brasileiro Open. “Nos intervalos esse é o nosso principal assunto. Somos pais muito babões. Mas estamos falando muito sobre vôlei para ajustar o nosso time para a temporada. Tudo para começar bem”, afirmou Thiago.


As mudanças na rotina causadas pela pandemia impactaram a todos, esportistas e não esportistas, em 2020. Mas Oscar e Thiago viveram um momento muito especial, que ficará para sempre marcado em suas vidas. E esperam levar isso como a maior motivação para que as vitórias venham.

“Ser pai sempre foi meu sonho. Ver a minha filha nascer foi o momento mais incrível que já vivi. Não tem vitória ou título que se compare. É uma mistura de amor, felicidade, alegria e paixão. Mas viver isso no meio de algo tão delicado foi estranho. Eu imaginava que poderia dividir esse momento com a família e amigos bem próximos, mas não foi possível. Eles se fizeram presentes com chamadas de vídeo e uma surpresa muito emocionante com muitas cartas escritas a mão. Essa surpresa não tem preço e agradeço a cada carta”, disse Thiago.


O mesmo sentimento foi descrito por Oscar, que conseguiu viver durante a pandemia momentos que talvez não conseguiria se estivesse no ‘antigo normal’, com a vida repleta de viagens, treinos e jogos.

“Sempre tive a vontade de ser pai e planejamos para ter esse ano. Foi tudo no tempo certo de Deus. Tínhamos a preocupação de eu estar viajando na época do parto ou mesmo das primeiras noites, que são as que exigem muito da mãe. E veio essa pandemia, que me deixou em casa. Consegui aproveitar todos os segundos nesses cinco primeiros meses da nossa Dudinha. Ver cada evolução dela fez passar rápido a nossa quarentena. Ver a Duda nascer foi uma experiência única e indescritível. O amor vai crescendo a cada sorriso, cada fralda trocada, a cada choro”.


A volta aos treinos somada às responsabilidades de pais de primeira viagem tem sido um grande desafio para Oscar e Thiago. Mas o sono da madrugada interrompido pela necessidade de ajudar suas esposas não será nada perto da saudade que ambos sentirão de suas pequenas durante o período que estarão na bolha de Saquarema, na próxima semana, quando a temporada terá início, no Centro de Desenvolvimento do Voleibol.

“Nossos treinos nessa reta final estão sendo muito intensos. E por mais que a Duda seja uma neném muito boazinha, ela acorda pontualmente às 3h e às 5h30 para mamar. Confesso que isso atrapalha um pouco, mas vamos nos acostumando. Agora ela está dormindo bem melhor à tarde e eu aproveito para descansar entre um treino e outro. Mas para essa primeira etapa o pior será ficar longe da minha pequena. Estou até trabalhando o meu psicológico para isso”, brincou Oscar.


Com a filha mais nova, Thiago também tem a mesma preocupação do parceiro e espera que não interfira na performance de dupla “Os primeiros dias foram intensos. Não conseguimos dormir muito e já tive que treinar alguns dias bem cansado. Mas está valendo muito a pena ver cada reflexo e reação da Bia. Eu estou aproveitando para corujar muito. Não sei o que vai ser pior, ficar longe dela e morrer de saudade ou não poder tocar nela por alguns dias. Só espero que isso não interfira na performance e seja uma motivação a mais”, finalizou. 

A primeira etapa do Circuito Brasileiro Open masculino começará na quinta-feira (24.09) e tem final prevista para o domingo (27.09). A competição acontecerá em sistema de "bolha", sem a presença de público, mas com transmissão de todas as partidas, por streaming e no canal SporTV.
 

PATROCINADOR OFICIAL

PARCEIROS OFICIAIS


© Copyright 2020 Sou Mais Volei. Todos os direitos reservados.